Vitorassi quer debater o déficit habitacional de Foz do Iguaçu

Share Button

1233_1g

Os vereadores aprovaram na primeira sessão ordinária do mês de setembro, o pedido de realização de uma Audiência Pública para debater questões pertinentes ao déficit habitacional no Município e a possível extinção do Instituto de Habitação de Foz do Iguaçu – FOZHABITA. O Pedido foi feito pelo Vereador Dilto Vitorassi (PV), que alega ser necessário a ampliação das discussões, uma vez que o tema estará abrangendo assuntos de interesse da população.

No requerimento nº 393/2015, Vitorassi ressalta que, além do déficit habitacional, a Audiência Pública irá ampliar a discussão sobre a desfavelização e a regularização de terrenos ocupados no município ao longo dos anos, assim como a aplicação das Leis Municipais 2.513 e 2.517/2002. “Precisamos ampliar o debate, primeiro, da invasão do Bubas e a necessidade de amparo por parte do Poder Público Municipal as mais de 500 famílias que lá residem.

Segundo, sobre o bairro Lagoa dourada e o desvio de materiais de construção, as condições degradantes de moradia. Assim, estaremos abrindo um leque de discussão para que possamos chegar a soluções plausíveis para àquelas comunidades”, declarou Vitorassi ao defender o tema na tribuna da Câmara.

“Muitos moradores estão sem água potável, e sem energia. Ressaltamos também que este será o momento oportuno para debatermos sobre as invasões das unidades habitacionais inacabadas, assim como a possibilidade do Poder Executivo em intervir e tomar para si as unidades habitacionais inacabadas e transformá-las em reserva de moradia”, alertou o vereador.

O requerimento já foi aprovado e seguirá agora para um trâmite interno necessário até que se defina a data para a realização da Audiência Pública. O evento contará com a presença de autoridades municipais, representantes da sociedade civil organizada e de qualquer cidadão que se sentir interessado em debater o tema. A data da Audiência Pública ainda será marcada pela Diretoria de Comunicação da Câmara Municipal, departamento competente para agendar a realização de eventos oficiais da Câmara Municipal.

Fonte: CMFI