Vereadores convidam Diretor da Fundação Municipal de Saúde à prestar esclarecimentos

Share Button

vereadores fronteira urgente

Os vereadores de Foz do Iguaçu aprovaram, em sessão ordinária, o convite ao Diretor Geral da Fundação Municipal de Saúde, Geraldo Biesek, para prestar esclarecimentos sobre a administração do Hospital Municipal Padre Germano Lauck. O Requerimento 324/2015, de autoria dos vereadores Luiz Queiroga (DEM) e Gessani da Silva (PP), já foi encaminhado ao Poder Público para ser repassado à Secretaria Municipal da Saúde, responsável pela administração do HMFI. Segundo os vereadores responsáveis pelo convite, a vinda de Biesek ao plenário do legislativo iguaçuense tem por finalidade, prestar esclarecimentos sobre o recolhimento, em conta vinculada, do FGTS dos servidores, a previsão da realização do novo concurso público, a falta de medicamentos em diversos setores e a real situação financeira do Hospital, após ter sido repassado o controle administrativo à Fundação Municipal. “Enquanto vereadores, o nosso papel de fiscalização vai além do que a população nos solicita. Já ouvimos falar em desvio de recursos, falta de remédios e médicos, pagamento de salários atrasados e muitas outras coisas que nos deixa muito à vontade em convidar o Biesek para prestar esclarecimentos aos pares da Casa de Leis. Assim sendo, esperamos que na primeira sessão ordinária do mês de Agosto, o Diretor do Hospital Municipal possa vir a Câmara e realmente deixar claro como estão as coisas no Hospital Municipal”, declarou Gessani da Silva ao esclarecer o pedido feito no plenário da Câmara. “Antes de fazermos o convite formal, fomos até o Diretor para buscar esclarecimentos sobre a situação do recolhimento do FGTS nas constas dos funcionários e descobrimos outras situações que nos deixaram desconfortáveis. Assim sendo informamos a ele que estaríamos formalizando este convite e ele, de pronto nos disse que viria até o Legislativo”, relatou o vereador. No início do mês de Maio, o Vereador Luiz Queiroga fez uma denúncia no plenário da Câmara, relatando que funcionários do HMFI estavam sendo demitidos e não estavam conseguindo sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS, porque não estava sendo depositado mensalmente conforme prevê a Lei. “Fizemos a denúncia na Tribuna e prontamente o Sindicato dos Funcionários em Saúde nos repassou dados suficientes que comprovam a irregularidade. Rapidamente os veículos de comunicação buscaram esclarecer o fato e em entrevistas, Biesek confirmou que não estava havendo o recolhimento. Agora, precisamos passar isto a limpo para saber se a situação permanece a mesma ou se a Fundação Municipal já resolveu a pendência”, disse Luiz Queiroga. Biesek será convidado a comparecer no plenário da Câmara Municipal, na primeira sessão do mês de Agosto, mediante confirmação de presença. O fato de ser “convidado”, dá todo o direito ao Diretor Geral da Fundação Municipal de Saúde de não comparecer ao Legislativo para prestar esclarecimentos.

Por: Assessoria CMFI