Polícia Federal deflagra Operação Arcanjo em Foz do Iguaçu

Share Button

Na manhã desta quinta-feira (18), a Polícia Federal deflagrou em Foz do Iguaçu/PR a Operação Arcanjo.

Segundo a PF, a operação trata-se de investigação de associação criminosa voltada para a prática de roubos a instituições diversas mediante a utilização de explosivos e armas de fogo. Os trabalhos tiveram inicio após a explosão de terminais de auto-acendimento da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Banco do Brasil (BB) ocorridos em 13/08/2016, no Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu (PNI).

Naquela oportunidade os assaltantes, portando armas longas e de grosso calibre, renderam um vigilante e explodiram os terminais, levando os valores subtraídos dos equipamentos e deixando um rastro de destruição ás instalações da CEF e do PNI. Na fuga utilizaram diversos “miguelitos”, ou seja, artefatos feitos de fero para furar o pneu das viaturas policiais numa eventual perseguição.

As investigações identificaram diversas pessoas que atuavam intensamente nas atividades de roubo na região, em especial a malotes de empresa, a residência, a “compristas” e a veículos carregados com produtos estrangeiros. Houve a participação desses criminosos até em um roubo ao malote destinado a pagar colaboradores que trabalham na aplicação da prova do ENEM em novembro de 2016. Ao todo, 12 roubos foram elucidados durante a investigação.

Desde os primeiros minutos da manhã desta quinta-feira, estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, 14 mandands de prisão preventiva e dois mandados de condução coercitiva. Cinco alvos foram presos durante a investigação e um morreu recentemente em confronto com PM’s da Polícia Ambiental/PR.

O nome da operação se deu em razão do grande número de “miguelitos” utilizados pelos bandidos e é uma alusão ao Arcanjo Miguel.

Fonte: Polícia Federal