Mês de julho fecha com recorde histórico no Parque das Aves

Share Button

Em 2017, um recorde histórico de visitação foi batido em janeiro, quando o Parque das Aves recebeu quase 93 mil visitantes, mas julho fecha com uma marca ainda mais impressionante para os 22 anos de história do atrativo: 114.678 visitantes.

Julho trouxe algumas novidades para quem veio ao Parque, como a possibilidade de espiar dentro da Sala de Filhotes, além da coroação do trabalho do atrativo, que recebeu pelo sétimo ano consecutivo o Certificado de Excelência do TripAdvisor.

“No fim do ano passado, minhas expectativas não eram muito otimistas em relação a 2017, levando em conta o turbilhão econômico e político em que nos encontramos. Mas felizmente o resultado superou de longe a minha expectativa realista. Vários fatores colaboraram, como termos um produto de alta qualidade reconhecido mundialmente e uma equipe totalmente comprometida, diferenciais muito importantes na obtenção desses recordes”, fala Karin Wolf, gerente comercial e de marketing do Parque das Aves.

E as novidades não param. Até o final do mês de agosto, a Divisão de Bem-estar Animal vai inaugurar sua sala, que também ficará aberta para o público dar uma conferida no trabalho da equipe. “O time do Parque das Aves tem como prioridade a qualidade de vida animal, e agora o visitante poderá conferir de pertinho a dedicação da equipe exclusiva da Divisão de Bem-estar Animal”, comenta Paloma
Bosso, diretora técnica do Parque das Aves.

Além disso, até o final de 2018, dois novos viveiros de imersão serão inaugurados, e o restaurante e a loja serão ampliados, fazendo parte de um projeto de expansão que segue o aumento no número de visitações do atrativo.

Com 22 anos de existência, o Parque das Aves atrai turistas de todo o mundo. No local, o visitante entra em contato com mais de 1300 aves, de 143 espécies, 29 delas em perigo de extinção.

O Parque das Aves fica ao lado da entrada do Parque Nacional do Iguaçu e está aberto todos os dias, das 8h30 às 17h. O ingresso custa R$ 40 por pessoa e para moradores de Foz do Iguaçu e municípios lindeiros ao Parque Nacional, mediante apresentação de comprovante de residência no próprio nome e RG, o valor da entrada é R$ 10 por pessoa (valores podem mudar sem aviso prévio).

Por: Assessoria