Foz do Iguaçu receberá R$ 100 mil para equipar o setor da saúde

Share Button

A prefeita Inês Weizemann recebeu o deputado estadual, José Carlos Schiavinato, neste fim de semana. Durante a visita, o parlamentar anunciou a destinação de uma emenda no valor de R$ 100 mil para a saúde de Foz. O recurso será aplicado na aquisição de equipamentos para a sala de emergência da UPA 24 Horas. Também acompanharam o encontro a vereadora Rosane Bonho e a secretária de Saúde, Luz Cardona.

O deputado afirmou que o pedido pela emenda foi feito através de uma visita da vereadora ao gabinete. Ela levou a reivindicação baseada em uma das necessidades apontadas pela Secretaria de Saúde. A atual gestão iniciou o processo de recuperação do setor em função dos escândalos de corrupção na gestão passada.

“Ficamos triste com a situação vivida pela cidade e nos colocamos à disposição da prefeita e da vereadora para apoiar o processo de reconstrução da saúde. O valor ajudará a fortalecer o atendimento e trabalho dos profissionais da emergência e urgência na cidade”, afirmou Schiavinato.

A prefeita agradeceu o apoio do deputado e ressaltou que existem necessidades na área de emergência e urgência em função da falta de investimentos, e por isso os equipamentos serão importantes para o andamento das atividades. “O apoio do deputado para a saúde é importante e só temos a agradecer’’, comentou Inês.

Com o recurso existe a expectativa do município adquirir monitor miltiparametros, carro de emergência, desfibrilador, macas, aparelho de eletrocardiograma de última geração entre outros. A previsão é que o recurso seja liberado pelo Estado até o fim de abril.

Materno-infantil

A vereadora Rosane Bonho diz que está em tratativa com o deputado e juntamente com a prefeitura para o fortalecimento da rede de atenção materno-infantil em Foz do Iguaçu. A intenção é buscar recursos junto ao programa Rede Mãe Paranaense do Governo do Estado.

Com a alocação de recursos, será possível a ampliação de leitos no setor e a melhoria de condições de salas de parto dentro da rede municipal. “ Nosso objetivo é melhorar o acolhimento as futuras mães dentro do sistema de saúde, garantindo uma gestação tranquila e reduzindo os riscos de óbito de recém-nascidos na nossa cidade”.

Uma das ideias discutidas durante o encontro foi a criação de um centro anexo a unidade básica para partos normais e humanizados com equipe especializada e acolhimento para os esposos das gestantes.

Por: AMN