Feira Internacional do Livro de 2018 já tem data definida

Share Button

Os preparativos para a Feira Internacional do Livro de 2018 já começaram. Esta semana a comissão organizadora do evento esteve reunida na Fundação Cultural e definiu, dentre outras questões, a data para realização da próxima edição. Uma das maiores festas literárias do Paraná acontecerá no período de 05 a 12 de agosto, no Complexo Bordin, mesmo local que sediou a edição deste ano e teve ótima aceitação do público e dos expositores.

Além da definição do calendário, a comissão também avançou em itens como programação e escolha do próximo autor homenageado. Ana Maria Machado, escritora homenageada em 2017, se disponibilizou a contribuir na escolha do próximo nome a representar o evento.

Reconhecida internacionalmente, Ana Maria ocupa a primeira cadeira da Academia Brasileira de Letras, e teve como responsabilidade fazer a abertura oficial da edição 2017. A autora teceu elogios à festa literária. “Estou encantada com a cidade, o que vocês estão fazendo é uma maravilha, é uma feira linda e esse entusiasmo que presenciei vai nos fazer ir para frente”, disse Machado.

ORGANIZAÇÃO

A Comissão organizadora é composta pela Fundação Cultural, Secretaria Municipal da Educação, representantes de universidades e faculdades, livrarias, núcleo de livreiros da Acifi, entre outras entidades. De acordo com o Diretor Presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, “vamos trabalhar com dedicação para fazer a próxima feira ainda maior, mais acolhedora e, principalmente, que represente as políticas de incentivo ao livro, à literatura e leitura a serem trabalhadas ao longo do ano”, disse.

O sucesso de público e a grandiosidade dos eventos são marcas constantes da atual gestão cultural na cidade. Grande parte do sucesso dos eventos estão ligadas ao planejamento prévio e a o trabalho em cooperação. Instituições como o PTI, Itaipu Binacional e entidades representativas da sociedade tem sido fundamentais nas ações do município.

“Estamos abrindo novas possibilidades e perspectivas de desenvolvimento cultural para a cidade. O Natal de Foz, que está acontecendo nesse momento é outro exemplo desse compromisso. Trouxemos grandes espetáculos de fora, mas também adotamos nossa estratégia de valorização dos artistas locais.” Destaca Juca Rodrigues, comemorando o destaque dado aos artistas locais entre as mais de 50 atrações que se apresentam nos palcos da Praça da Paz e do Gramadão da Vila A até o dia 22 desse mês.

“A feira do livro não foi diferente, este ano trabalhamos para valorizar os autores locais e regionais e também as atrações artísticas. Na próxima edição iremos intensificar esse trabalho, diversificar e tentar levar a cultura produzida em nossa cidade para um número cada vez maior de pessoas.” Concluiu.

Por: AMN