Denarc apreende 9 fuzis e 31 pistolas que iam para o Rio de Janeiro

Share Button

Um mega carregamento de armas e drogas foi interceptado na noite de terça-feira (16) numa operação conjunta entre as polícias civis do Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Dentro de um caminhão tanque, os policiais apreenderam nove fuzis – sendo dois ponto 50 capazes de derrubar até avião e muito usados em roubo a carro forte –, 31 pistolas e quase cinco toneladas de droga, além de 16 mil munições. O carregamento seria entregue a traficantes na cidade do Rio de Janeiro.

Durante dois meses, a Divisão de Narcóticos (Denarc) de Cascavel investigou esta quadrilha e chegou até Valter Castelaci, de 55 anos, preso dirigindo o caminhão com placas da cidade de Londrina. A apreensão aconteceu na entrada da cidade de Teodoro Sampaio, interior do estado de São Paulo.

De acordo com a polícia, Castelaci pegou o carregamento de droga e de armas no estado do Mato Grosso do Sul e entregaria a traficantes no Rio de Janeiro. Durante a abordagem, ele afirmou que receberia cerca de R$ 10 mil pelo transporte a fim de quitar uma dívida com traficantes da cidade carioca.

Castelaci possui passagem na polícia pelo crime de porte de arma no ano de 2016. Agora responderá por tráfico de drogas e de armas. Se condenado, poderá pegar até 19 anos de reclusão. Toda a apreensão foi encaminhada à delegacia da cidade de Teodoro Sampaio, já o homem preso foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisório de Caiuá.

“Essa foi a maior apreensão de armas que a Polícia Civil do Paraná realizou nos últimos anos. Vale lembrar que os fuzis ponto 50 são utilizados para abater aviões, dentre as munições apreendidas, 14 mil são para fuzis”, afirmou a delegada da Divisão Estadual de Narcóticos de Cascavel e responsável pela operação, Ana Cristina Ferreira Silva.

Além dos dois fuzis ponto 50, os policias encontraram ainda três fuzis 762, quatro 556, além de um revólver 38 e 31 pistolas. Toda a carga foi avaliada em aproximadamente R$ 8 milhões, sendo a droga estimada em R$ 7 milhões e a das armas em R$ 750 mil.

O delegado-geral da Polícia Civil, Julio Cezar dos Reis, avaliou a ação policial como um duro golpe ao tráfico de drogas e armas. “A Polícia Civil está atuando com muita ênfase nas fronteiras e divisas e esse é um importante resultado da integração entre as polícias do Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo”.

As investigações coordenadas pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Cascavel duraram cerca de dois meses. A ação policial também contou com o apoio da Polícia Militar de São Paulo (SP). “A união entre as forças policiais tem sido muito importante no combate ao tráfico de drogas entre os estados”, disse a delegada da Divisão Estadual de Narcóticos de Cascavel Ana Cristina Ferreira Silva.

Por: SESP