Carteira da visão será novo aliado para as consultas com oftalmo em Foz do Iguaçu

Share Button

Os iguaçuenses que necessitam de atendimento com oftalmologista terão a partir do mês de julho a Carteira da Visão. Esse será um documento pessoal e intransferível que auxiliará no cuidado da saúde dos olhos. Os pacientes devem levá-lo em cada retorno ou procedimento, para que as informações sobre o histórico de atendimentos fiquem sempre atualizadas.

Segundo o diretor técnico da Cristalink (empresa responsável pelos atendimentos de oftalmologia), Roberto Cacciari Filho, todos os pacientes terão o documento, que será similar a uma carteira de vacinação. “Na carteira estará constando todo histórico do paciente, consultas realizadas, exames, cirurgias, datas de retorno e anotações”, explica.

Todos os pacientes que passaram ou passarão pelo oftalmologista receberão a carteirinha a partir de julho, a meta é distribuir nos próximos seis meses cerca de 15 mil carteiras. “Vamos fazer uma varredura nos prontuários dos pacientes que passaram por atendimento desde o primeiro mutirão no hospital municipal para tentar identificar pacientes com eventuais doenças oculares que não estejam em tratamento. Os pacientes serão contatados para receber a carteirinha e darmos sequencia nos procedimentos. Será importante para evitar casos de cegueira ou progressão da doença. Por exemplo, glaucoma que é necessário medir a cada três meses, retorno de cirurgia, acompanhamento de problemas com retina e até troca de óculos poderão acontecer com mais eficiência”, disse Roberto.

De acordo com Caccari, existe a possibilidade de o munícipe receber via mala direta o documento. “Esta é uma ação inédita em parceria da prefeitura, estado e Cristalink e tende a otimizar o tratamento dos pacientes que precisam de acompanhamento em saúde ocular ou oftalmológico”.

Cirurgias

Em 2017, mais de oito mil pacientes receberam o atendimento e já realizaram mais de 15 mil exames complementares para diagnósticos de doenças oculares. Isto representa uma média de 2.100 consultas por mês. Também foram feitas 2.130 cirurgias de catarata e 424 de pterígio. Cerca de 15 mil pessoas ainda aguardam atendimento e a expectativa é normalizar dentro dos próximos

Por: AMN