Avenida Maria Bubiak está quase pronta

Share Button
Foto: AMN
Foto: AMN

O prefeito Reni Pereira anunciou para a próxima semana a conclusão da pavimentação asfáltica da Avenida Maria Bubiak. A via integra o plano municipal de mobilidade urbana, que juntamente com a Safira – ao lado do futuro Shopping Palladium – encurtará caminho para quem pretende acessar a Avenida das Cataratas. As duas obras estão sendo executadas pela iniciativa privada, em atendimento a legislação de parcelamento do solo, que prevê a cobrança de medidas compensatórias para a instalação de empreendimentos que possam causar impactos na vizinhança.

Neste caso, o prefeito exigiu que houvesse compensação viária por parte dos investidores. Na primeira, a construção de novos condomínios residenciais aumentará o tráfego de veículos pelo trecho. Na outra (Avenida Safira), a instalação de um shopping com 200 lojas, restaurantes e cinemas comprometerá o trânsito no principal corredor turístico de Foz do Iguaçu. ‘A solução seria a abertura de novas vias e alargamento das existentes’, disse o prefeito. ‘Os empreendimentos representam desenvolvimento, mas também causam impacto urbano. Resolvemos sentar com esses empresários e discutir a cidade com a responsabilidade que a situação exigia’.

O resultado dessas rodadas de discussões pode ser observado por quem circula na região sul. A Maria Bubiak tem 3,5 km de extensão e liga a Avenida Felipe Wandscheer à BR- 469 (Av. das Cataratas). Por ali passam moradores e visitantes da Vila Cognópolis, ou Centro de Conscienciologia como ficou conhecida a unidade de estudos; veículos de carga que abastecem hotéis de toda a imediação e do aeroporto. Dois mil metros estão pavimentados. Se o tempo ajudar entrega o restante até quarta-feira, conforme informou a encarregado de pavimento da empresa Itavel, Cleir Menezes.

A pavimentação da Avenida Safira, parte que compete ao empreendimento está praticamente concluída. A via é composta por duas pistas largas e contornos com traçados amplos, que vão assimilar grande parte do fluxo de veículos do acesso às Cataratas do Iguaçu e Argentina. Também servirá de caminho para trabalhadores da rede hoteleira que moram no Porto Meira ou para os turistas até o Marco das Três Fronteiras (em obras). A Prefeitura concluirá o trecho de ligação com a Javier Koelbel.

Mobilidade e fim dos buracos- Para ser ter uma ideia da dimensão das duas obras, quem mora na região do Porto Meira não precisará mais ir até o centro para chegar a Republica Argentina, por exemplo. Vai pela Avenida Safira até a Maria Bubiak e segue passando pela Felipe Wandscheer que está sendo duplicada. Entre uma e outra, segundo o pessoal que está finalizando a pavimentação, circulam em torno de 300 veículos por hora.

Os taxistas que trabalham na Avenida das Cataratas estão comemorando. ‘Antes da obra’ conta Roque da Silva endossado pelo colega Adilson Thomsen, ‘demorávamos 40 minutos para ir até a Conscienciologia. Hoje vamos e voltamos em apenas 20 minutos se o cliente não tiver pressa’, brinca. Eles relatam que desde 1987 passam pelo local que ainda é usado por frequentadores do clube de golfe.

A pavimentação asfáltica é uma reivindicação antiga. Os relatos retratam a satisfação com as obras. ‘Sempre cheia de buracos. Ás vezes a gente deixava de atender um chamado para não enfrentar o movimento do centro. Nós somos agradecidos ao prefeito Reni Pereira por tudo que está sendo feito na cidade. Quem trabalha diariamente no trânsito sabe das dificuldades para cruzar a cidade. As obras ainda não estão prontas e nós já sentimos a diferença. Melhorou muito. Imagina quando estiver tudo concluído’, finalizou Silva.

Por: AMN